Pesquisar este blog

sábado, 9 de abril de 2016

Magnólia Blues Band - Capítulo 2 - Remodelando o Projeto da Quarta Blues - Por Luiz Domingues

No início de outubro, o convidado era um amigo de longa data do nosso baterista Carlinhos Machado, e que tornar-se-ia outro daqueles participantes amigos a posteriori, de todos nós.


Companheiro de Carlinhos na banda "Confraria Fusa", já havia tocado com ele em bandas anteriores, desde os anos oitenta. 



Guitarrista de grande apreço pelos detalhes nos arranjos, seu repertório de recursos nos desenhos rítmicos e melódicos era imenso. Siciliano tinha um espírito nato para ser um side-man de artistas consagrados e session man de mão cheia, capaz de enriquecer com sua guitarra detalhista, qualquer trabalho. Versado em Blues, Rock de várias vertentes e até outros estilos.

"Superstition" com a Magnólia Blues Band + Fulvio Siciliano
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=9TwA_Dx9wrg  

"Rambling on my Mind" com a Magnólia Blues Band + Fulvio Siciliano

Eis o link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=cl-fxAtE804


"Meu Mundo Caiu" com a Magnólia Blues Band + Fulvio Siciliano

Eis o Link para assistir no You Yube :
https://www.youtube.com/watch?v=CVGWHB7ZMZs


Foi uma das edições mais bacanas que fizemos, e claro que Siciliano atuaria em diversas outras ocasiões e seria um parceiro muito presente também para a carreira dos Kurandeiros, doravante.


"Magnolia" com a Magnólia Blues Band + Fulvio Siciliano
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=3WwCy-i0VOI  

"Stormy Monday" com a Magnólia Blues Band + Fulvio Siciliano
 
Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=YlxL-j1aYbg  


"After Midnight" com a Magnólia Blues Band + Fulvio Siciliano

Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=a4Mlf2_p63s
 

Fulvio Siciliano tocou muito bem, interagindo de forma muito sincrônica com o Kim e nós apreciamos muito essa atuação dele.
Mais uma vez o Edu Dias esteve presente no "Quarta Blues" e trouxe-nos sua voz; gaita e seu carisma inegável como entertainer.
Noite de 8 de outubro de 2014...

Da esquerda para a direita : Kim Kehl; Fulvio Siciliano; Carlinhos Machado; Luiz Domingues e Edu Dias

Seguindo uma tendência, mais uma vez teríamos a presença de um grande músico, e que também era muito gente boa. Recebemos com muita alegria a presença de Milton Medusa, um extraordinário guitarrista.

Milton não era exatamente um Blues Man, mas versátil ao extremo, não teve nenhum problema para tocar conosco e pelo contrário, diante de sua técnica apurada e grande conhecimento de teoria musical, só abrilhantou a noite.



Professor de uma das mais prestigiadas escolas de música de São Paulo, Milton era / é da escola do virtuosismo que transita entre o Hard-Rock oitentista e o Fusion, normalmente em sua carreira, mas seu gosto pessoal é tão aberto, que ao contrário da maioria de seus pares nesse mundo, não fecha-se em nichos, e daí ser um dos mais requisitados músicos de Santos e de São Paulo, também, para ser side man de artistas, fora ser versátil para tocar em bandas cover e até apresentações intimistas de violão & voz, pela noite.


Mais uma característica sensacional de Medusa, é o fato de que foi um dos que mais entusiasmou-se quando soube que eu estava escrevendo minhas memórias autobiográficas e ainda nos tempos iniciais do texto sendo construído em plataforma pública, através da extinta rede social Orkut, interagiu muito, principalmente nos capítulos sobre A Chave do Sol, banda que ele admirava bastante em sua adolescência nos anos oitenta.

"Problemas" com a Magnólia Blues Band + Milton Medusa
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=7rD5m9oqVsM 


"Mustang Sally" com a Magnólia Blues Band + Milton Medusa
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=vuwZ5eJD6v


"Mustang Jam" com a Magnólia Blues Band + Milton Medusa
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=5Ih_uafsXRQ
 

Portanto, receber Milton Medusa para tocar conosco no projeto "Quarta Blues" foi um prazer incrível para todos e eu em particular, por essa carga a mais. 

"While my Guitar Gently Weeps" com a Magnólia Blues Band + Milton Medusa
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=I5YZzmIQcQU 

"Crossroads" com a Magnólia Blues Band + Milton Medusa
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=_wam6NnGTzk  

Sobre a performance no dia, foi sensacional, com interação musical total e a camaradagem total. Conversamos muito sobre o Rock dos anos oitenta, A Chave do Sol e o andamento do meu texto autobiográfico que naquela altura, final de 2014, já estava bastante avançado e com muitos capítulos encerrados.
Noite de 15 de outubro de 2014, super bacana para a Magnólia Blues Band ! No dia 22, não tivemos convidado especial formalmente anunciado, porém, tivemos três presenças que surgiram espontaneamente e demonstrando que o projeto estava conseguindo agregar amigos de uma forma muito legal, ao ponto de músicos amigos virem de forma espontânea, com muito prazer para nós todos.


Com Cris Stuani e Fulvio Siciliano trazendo suas guitarras e Frederico Bomeisel aos teclados, a noite que era sem um convidado oficial, acabou tornando-se uma festa...


Da esquerda para a direita : Frederico Bomeisel; Kim Kehl; Cris Stuani; Alexandre Rioli; Luiz Domingues; Fulvio Siciliano e Carlinhos Machado.

Aconteceu em 22 de outubro de 2014.

Na semana seguinte, recebemos outro guitarrista sensacional e este, um especialista no uso do slide ou bottleneck, assim como fora o caso de Marceleza, no início do projeto em uma das primeiras edições.



Tratou-se de Norba Zamboni, um guitarrista experiente e mesmo tendo essa característica que citei acima, não era exatamente um Blues Man, mas um guitarrista eclético, aberto para vários estilos.

"Key to the Highway" com a Magnólia Blues Band + Norba Zamboni
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=BidenFNfa4w

"Má Noite" com a Magnólia Blues band + Norba Zamboni
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=7FMKc50mrKw

"Got my Mojo Working" com a Magnólia Blues Band + Norba Zamboni
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=Li1k_Zikyh4 

"Rambling on my Mind" com a Magnólia Blues Band + Norba Zamboni 
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=glyvTil-2oM
 
Cheio de histórias boas para contar, em se tratando de um veterano com muita vivência e tendo morado por um longo período no exterior, nos divertiu muito com os "causos" que nos contou.
Outra característica bacana, Norba foi um dos primeiros professores do Xando Zupo, bem no início dos anos oitenta, portanto, caracterizando assim um mundo muito pequeno.

Gostamos muito de receber uma figura tão legal como Norba Zamboni, na noite de 29 de outubro de 2014.

Na semana seguinte, não tivemos convidado novamente, mas Edu Dias, o "The Blues Entrepreneur", apareceu e trouxe sua gaita; voz e poder de entertainer carismático, como sempre. Aconteceu em 5 de novembro de 2014.



Outro companheiro do Carlinhos Machado, na banda "Confraria Fusa", foi nosso convidado do projeto. Assim como Fulvio Siciliano que já participara anteriormente e voltaria para apresentações posteriores, desta vez o outro guitarrista da banda, Paulo Sá, foi o convidado oficial de mais uma edição do Quarta Blues.




Paulo Sá é um guitarrista e compositor bastante inspirado, com muitas influências boas e daí o trabalho do "Confraria Fusa" ter um repertório bem bacana de canções que transitam pelo Soft-Rock.

"Red House" com a Magnólia Blues band + Paulo Sá
 
Eis o Link para assistir no YouTube :  
https://www.youtube.com/watch?v=OMCROmiN0ww 

"Money" com a Magnólia Blues Band + Paulo Sá
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=fNPFZfBZRoY 


"7 Anos de Azar" com a Magnólia Blues Band + Paulo Sá 
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=4VllMPDqftA 
"Mustang Sally" com a Magnólia Blues Band + Paulo Sá
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=-_p_YDTa05s
 

Mais um cara super bacana, sua presença proporcionou-nos mais uma noite agradável entre amigos fazendo uma jam. 


"Gimme Shelter" com a Magnólia Blues Band + Paulo Sá + Tibet Queiroz
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=M8D_n9TDRds
 
Uma presença inesperada e muito querida também interagiu conosco. Tibet Queiroz, vocalista, foi lá só para prestigiar, mas claro que foi chamada ao palco e cantou conosco.
Da esquerda para a direita : Kim Kehl; Luiz Domingues; Paulo Sá; Alexandre Rioli e Carlinhos Machado. Foto : Lara Pap

Foi no dia 12 de novembro de 2014. Na semana seguinte não tivemos convidado especial e de fato, já de algum tempo estava difícil manter uma periodicidade com convidados. Porém, por outro lado, acostumados que estávamos a segurar a noite, não só com essa identidade como Magnólia Blues Band, mas sobretudo como os Kurandeiros, portanto, não ter convidado especial não inviabilizava de forma alguma a noitada de Blues.




E foi o que ocorreu em 19 de novembro de 2014.

Na semana seguinte, o convidado foi o gaitista Michael Navarro.

"I Ain't Superstition" com a Magnólia Blues Band + Michael Navarro + Edu Dias

Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=4QQeZZvp5Vg


"Spoonful" com a Magnólia Blues Band + Michael Navarro
 
Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=B2Zr3bdwhxQ 

"Route 66" com a Magnólia Blues Band + Michael Navarro
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=9j5ZquhwpgI 

"Mean Town Blues" com a Magnólia Blues Band + Michael Navarro + Cris Stuani
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=kE_5K5hjUsI
 

Já havíamos tocado com ele recentemente, mas num show dos Kurandeiros num festival de Blues no Ceu Jaguaré (amplamente relatado no capítulo sobre os Kurandeiros), sendo que o Carlinhos e o Kim, conheciam-no de longa data.
Bem, artista conhecido no métier do Blues, Michael Navarro dispensa maiores apresentações. Tremendo gaitista e cantor, tem uma carreira sólida no meio e sua apresentação foi super bacana conosco, sem dúvida alguma, numa daquelas jams que dá a sensação de orgulho por ter feito parte.

Edu Dias apareceu e também participou, assim como Cris Stuani. Foi uma noitada excelente, como diz-se no jargão do Rock brasileiro...

"Rock me Baby" com a Magnólia Blues Band + Michael Navarro

Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=hAur2Oz_zGE 


"The Thrill is Gone" com a Magnólia Blues Band + Michael Navarro
 
Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=LDm3u4eUezA 
 
Aconteceu no dia 26 de novembro de 2014.

No início de dezembro de 2014, tivemos dois convidados ao invés de um. Um deles já havia participado em noitada anterior e era um grande guitarrista e amigo, tratando-se de Wilson Ricoy.


 
Já o segundo convidado participaria pela primeira vez e tratava-se de um exímio pianista carioca radicado em São Paulo, chamado Fernando Vinhas.
"I Got My Mojo Working" com a Magnólia Blues Band + Wilson Ricoy + Fernando Vinhas
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=8NlKIRwtM3s  

"Black Magic Woman" com a Magnólia Blues Band + Wilson Ricoy + Fernando Vinhas
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=lAcxQjuV4dw 

"Hootchie Cootchie Man" com a Magnólia Blues Band + Wilson Ricoy + Fernando Vinhas
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=H44sOJwQsbs 

"Money" com a Magnólia Blues Band + Wilson Ricoy + Fernando Vinhas
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=zDycnzY3yjw
 
Foi um som encorpado com dois convidados, sem dúvida e a casa estava bem cheia devido a ser um evento de confraternização da empresa onde Ricoy trabalhava e estava despedindo-se para dedicar-se ao seu estúdio e escola de música.



Da esquerda para a direita : Kim Kehl; Wilson Ricoy; Alexandre Rioli; Luiz Domingues; Fernando Vinhas e Carlinhos Machado. Foto : Lara Pap

Aconteceu em 3 de dezembro de 2014.


       Edu Dias cantando e seu filho, Ryu Dias, tocando bateria...

Na semana seguinte, Kim Kehl, nosso guitarrista, teve um contratempo pessoal e a noitada foi feita com dois guitarristas convidados, mas que já eram amigos e velhos conhecidos nossos e participantes do projeto em ocasiões passadas : Fulvio Siciliano e Cris Stuani.

          Com o cantor / gaitista, Ed Cruz Jr, atuando conosco

Ambos tocaram e cantaram com tanta desenvoltura e no maior poder de improviso, que a noite transcorreu de forma magnífica, suprindo a ausência do membro da Magnólia Blues Band que em tese é insubstituível, como o Kim Kehl, que não só comanda a guitarra e canta, mas dita a performance, escolhendo o repertório na hora.

Da esquerda para a direita : Fulvio Siciliano; Edu Dias (agachado); Ed Cruz Junior; Cris Stuani; Carlinhos Machado e Luiz Domingues

"Little Wing" com a Magnólia Blues Band sem Kim Kehl + Cris Stuani + Fulvio Siciliano
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=N2IO0pA4Iig  


"I'm Tore Down" com a Magnólia Blues Band sem Kim Kehl + Cris Stuani + Fulvio Siciliano + Ed Cruz Jr.
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=wkQ_w_XQZRg 

"Just my Imagination" com a Magnólia Blues Band sem Kim Kehl + Cris Stuani + Fulvio Siciliano + Ryu Dias
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=d1nMQEX2_Os 

"Walking by Myself" com a Magnólia Blues Band sem Kim Kehl + Cris Stuani + Fulvio Sicilano
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=dsoHLcUJQwA 


"Mary Have a Little Lamb" com a Magnólia Blues Band sem Kim Kehl + Cris Stuani + Fulvio Siciliano
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=gj_PfQ3v9LM
 
Edu Dias apareceu e também tivemos uma visita ilustre que interagiu conosco : o cantor e gaitista, Ed Cruz Jr., um artista famoso no métier do Blues paulistano.
Sua apresentação foi curta, cantando e tocando quatro canções apenas, mas foi de uma energia incrível e contribuiu muito para fazer dessa edição, um sucesso, mesmo sem o Kurandeiro-Mor estando entre nós naquela noite.

Noite de 10 de dezembro de 2014.

Na semana seguinte, uma nova estratégia foi testada e tinha tudo para vingar e ser repetida no decorrer do ano seguinte, de 2015.
Ao invés de convidar um músico sozinho para interagir conosco, a ideia agora era convidar outra banda, oferecendo-lhe o palco para fazer seu som numa entrada, deixando uma para nós e numa terceira, aí sim, os músicos se misturando para uma grande jam.

Nessa primeira experiência, a banda convidada foi a "Electric Pepper". De antemão, eu sabia que o baterista era um velho amigo, Fernando Rapolli, baterista que é irmão do José Luiz Rapolli, com quem toquei na A Chave / The Key, entre os anos de 1988 e 1989 (história contada com detalhes em seu capítulo específico).

O Electric Pepper era um quarteto, com Fernando Rapolli na bateria e um guitarrista; baixista, e a vocalista que eventualmente apoiava a harmonia da banda tocando violão. Parecia uma noite animada, seria a última edição da Quarta Blues em 2014 e dali em diante a casa fecharia para o Natal e Reveillon.

Era uma noite quente de quase verão e o Electric Pepper entrou primeiro, fazendo uma entrada sensacional ao executar clássicos do Rock sessentista, primordialmente e eu apreciei muito a banda. O guitarrista e o baixista eram muito bons e a vocalista cantava muito bem. Tal garota, aparentando ser bem jovem, era Lili Malogolli, filha do presidente de uma dos mais significativos fã-clubes dos Beatles no Brasil, o "Revolution", portanto, enquanto ouvi-a cantando covers sensacionais de artistas diversos dos anos sessenta, pensava que era mais do que natural que dominasse tal tipo de repertório em se considerando o tipo de influência musical que teve em sua educação familiar.

Fizemos a segunda entrada e foi muito legal, também.

"I Want you Back" com Electric Pepper
 
Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=0wzfBpj6M3E

"Pinball Wizard" com o Electric Pepper
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=qbTPLriJmmw 


"Son of a Preacher Man" com Electric Pepper
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=-OENV0Ka2hM 

"Satisfaction" com a Magnólia Blues Band + Electric Pepper + Convidados
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=s58VzO0WoiE 
 
Ao final, numa terceira entrada mais curta, as jams, misturando os músicos foram bem legais e como se não bastasse essa interação e camaradagem totais, convidados de última hora também apareceram e interagiram nessa jam. Caso de Edu Dias; Fulvio Siciliano, e Tibet Queiroz. Lembro-me de ter conversado longamente com o Fernando Rapolli, rememorando os tempos em que toquei com seu irmão, e Fernando foi testemunha ocular dos bastidores dessa fase, além do super simpático guitarrista Frank Hoenen, que contou-me de sua atividade como professor de uma escola de música super tradicional no bairro da Vila Pompeia.
Foi uma das mais bacanas noites do projeto e curiosamente foi a última do ano de 2014, o ano onde tudo começou para essa banda / projeto. O balanço era o melhor possível para esse ano inicial, pela quantidade incrível de músicos convidados; o desafiante poder de improviso a cada quarta-feira e as jams, sobretudo, que foram inspiradas muitas vezes.

Sendo muito sincero, não lembro-me de uma só edição que tivesse sido frustrante por uma má noitada musical ou algum desconforto com algum convidado. Certamente que nem todos os convidados estabeleceram uma sinergia perfeita conosco. Algumas foram mais comedidas, é bem verdade, mas também tiveram as super animadas e até as que geraram euforia. Tivemos momentos de grande inspiração musical; outros de camaradagem, demos risada; fizemos novos amigos e recebemos velhos amigos, igualmente. Num dado instante, tivemos dificuldade de manter a periodicidade semanal. Muitos artistas convidados declinaram do convite, e a razão principal era por terem pedido cachet. Não posso, como artista que sou também, criticá-los por terem adotado tal postura, de forma alguma. Mas por outro lado, a postura dos que participaram também deve ser enaltecida, pois se a postura profissional de participar só mediante cachet é louvável, tocar arriscando a bilheteria sob camaradagem, também é bacana, se for entre amigos.
Em 2015, o projeto prosseguiria com a ideia da mudança de estratégia, mas algo desagradável estava para ocorrer na minha vida pessoal e isso refletir-se-ia nas quatro bandas em que tocava na ocasião, mas certamente que as mais prejudicadas foram Os Kurandeiros e a Magnólia Blues Band. Já chego lá...



Quando o final de 2014 chegou, já tínhamos em mente uma nova estratégia para o projeto, e um primeiro teste foi realizado com sucesso na última edição desse ano que findava-se, quando a noite foi dividida com a banda Electric Pepper, e uma jam misturando as bandas foi feita numa terceira entrada especial. Mas na prática, também não era tão simples convidar e confirmar a presença de outras bandas, semanalmente, tanto quanto os convidados isolados, marca registrada do começo do projeto em 2014.

Portanto, para iniciar o ano de 2015, convidamos uma dupla super acostumada e tocar conosco, sendo que um deles, era um Kurandeiro em essência. Falo sobre Edu Dias e Nelson Ferraresso.

Edu Dias era nosso velho conhecido. Já participante de edições anteriores, tanto como convidado formal, quanto de ocasião, Edu Dias era sempre bem vindo e acrescentava bastante.  

No caso de Nelson Ferraresso, creio ser dispensável qualquer comentário. Tecladista de mão cheia e participante dos discos dos Kurandeiros, Ferraresso naturalmente abrilhantava o som, e sua companhia era sempre agradabilíssima.

"Going Down" com a Magnólia Blues Band + Nelson Ferraresso + Edu Dias
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=ntlkKf5oskw 

"Sleepwalker" com a Magnólia Blues Band + Nelson Ferraresso + Edu Dias
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=dKXc7sLLuz0 


"Problemas" com a Magnólia Blues Band + Nelson Ferraresso + Edu Dias
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=TUHrrztQa2o
 
E assim começamos muito bem o ano de 2015, com essas duas feras como convidados especiais, mas na verdade, revelando-se uma apresentação para lá de familiar para nós, devido ao que já expus acima.
Aconteceu na noite de 7 de janeiro de 2015. No dia 14 de janeiro de 2015, semana subsequente, não tivemos convidados, e a noite seguiu normalmente com o quarteto clássico da Magnólia Blues Band : Kim Kehl / Carlinhos Machado / Alexandre Rioli / Luiz Domingues.

Mas na semana seguinte, o plano de convidar bandas logrou êxito, com a presença sensacional da banda "Four Ol' Bones", liderada pelo vocalista Adriano Segal, que já tinha sido convidado individualmente em 2014, e participado, como vocalista, na Quarta Blues.
"Sweet Home Chicago" com o Four Ol' Bones
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=cptU3gJxCwU 

"Acapulco Gold" / "Mexico Lindo" com Four Ol' Bones + Fernanda Blandy
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=8X2LMNF9cAI 


"Trouble" com o Four Ol' Bones
 
Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=9pkL8823r6A
 
Segal era / é dono de um vozeirão, e costumava fazer performances como Elvis Presley cover pela noite paulistana. Com essa banda, não trabalhava essa faceta particularmente, pois a proposta era meia eclética e não focando apenas na apresentação temática do universo do "Rei do Rock".
Aliás, a banda "Four Ol' Bones" mostrou-se sensacional, tocando Rocks e R'n'B, mas também passeando pelo Blues; Country-Rock, e baladas clássicas, principalmente da década de cinquenta, fazendo assim uma apresentação muito legal. Gostei muito. Principalmente o guitarrista Claudio "Moco", que revelou-se bastante técnico e com um swing incrível, e raro de ver-se nos dias atuais entre guitarristas em geral. Uma cantora amiga de Segal estava na plateia e foi convidada a apresentar-se com a banda dele. Cantou a versão do Joelho de Porco para "Acapulco Golden", "Mexico Lindo".

Nossa apresentação também foi bacana e animada pela ótima atmosfera gerada e assim como houvera acontecido quando Segal veio apresentar-se sozinho em 2014, um bom público oriundo de seu fã clube pessoal compareceu.

"Má Noite" com a Magnólia Blues Band
 
Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=kUbQftrOloM   

Rock me Baby" com a Magnólia Blues Band + Claudio "Moco"
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=iKiSb-NocAM

Ao final da noitada, mais uma vez misturamos as bandas e além do Claudio "Moco" ter tocado conosco, Cris Stuani apareceu, e atuou também.


Noite muito boa de verão, com bom público no Magnólia Villa Bar, aconteceu em 21 de janeiro de 2015. Quem não estava bem, no entanto, era eu... sentindo fraqueza, mal estar e tontura desde o final de 2014, em janeiro, mais especificamente no final desse mês, comecei a sentir dores abdominais acentuadas. Conhecedor desse mesmo tipo de crise, graças aos problemas que tive de gastrite em 1997 e 2001, não passou pela minha cabeça que a dor, absolutamente semelhante, pudesse ter outra origem e dessa forma, fui tratando-me por conta própria, sem cogitar ir à um médico.
Mas continuei tocando com a Magnólia Blues Band, até agravar a situação ao ponto de tomar ciência da gravidade e logo mais entro nesse assunto, embora por força das histórias serem entrecruzadas para quatro bandas nesse período e portanto, nos capítulos do Pedra; Kim Kehl & Os Kurandeiros e Ciro Pessoa & Nu Descendo a Escada, já toquei nesse assunto, mas por uma questão de cronologia, serei obrigado a repetir alguns dados aqui. No dia 28 de janeiro, fizemos mais uma edição sem convidados, e desta feita sem a presença do Alexandre Rioli.



Em 4 de fevereiro de 2015, também não tivemos convidados, mas Cris Stuani apareceu de surpresa e trouxe-nos sua voz para reforçar a Quarta Blues.

Já em 11 de fevereiro de 2015, mais uma vez não tínhamos convidados, mas uma enxurrada de amigos precipitou-se e a noitada foi das mais divertidas.

"Mustang Sally" com a Magnólia Blues Band + Fulvio Siciliano + Marco "Pepito" Soledad + Marcião Pignatari
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=HlgvvDnHEsA 

Improviso de Blues em Dó com a Magnólia Blues Band + Marcião Pignatari + Marco "Pepito" Soledad
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=Liz_T1Q8OH0 

"I Got my Mojo Working" com a Magnólia Blues Band + Fulvio Siciliano + Marcião Pignatari + Marco "Pepito" Soledad
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=hWFxwMTT0gw 
 
Com Fulvio Siciliano e Marcião Pignatari trazendo suas guitarras e ambos já com passagens oficiais anteriores computadas, tivemos também a presença do percussionista superb, Marco "Pepito" Soledade e Rey Bass, que pilotou meu baixo em algumas músicas.
Pepito e Rey eram da banda do Marcião Pignatari e o trio havia resolvido visitar-nos, após concluírem seu próprio ensaio.

Nenhum dos três, tampouco Fulvio Siciliano estavam convidados formalmente, mas a chegada dos quatro simultaneamente, deu um brilho à noitada, inegavelmente e fora a diversão que foi total, basta ver nossos semblantes nas fotos dessa apresentação.



 

Por motivos técnicos, não tivemos edição na semana posterior, mas em 25 de fevereiro de 2015, voltamos a ter uma noite sem convidados formais, mas uma surpresa incrível aguardava-me.

                      Com José Luiz Dinola tocando conosco

Estávamos tocando tranquilamente, quando vi pelas janelas, um velho amigo saindo de seu carro e vindo em direção à casa. Era José Luiz Dinola, meu ex-companheiro da Chave do Sol e do Sidharta. Sem avisar-me previamente por telefone ou redes sociais, Dinola apareceu inteiramente de surpresa e foi muito legal ter sua presença nessa noite.

Claro, foi convidado a tocar e com muita simpatia, atuou conosco em três ou quatro músicas.

Da esquerda para a direita : Fulvio Siciliano; Luiz Domingues; Alexandre Rioli; José Luiz Dinola e Carlinhos Machado

"Sunshine of Your Love" com a Magnólia Blues Band + José Luiz Dinola

Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=yEcA3frCThk  



"Cocaine" com a Magnólia Blues Band + José Luiz Dinola
 
Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=olSY62tuzTA  
 

 Portanto, que baita prazer rever e tocar com o amigo, e no caso de tocar, não o fazíamos juntos desde o início de 1999, quando ele resolveu sair do projeto Sidharta, e essa história está contada em detalhes no seu capítulo específico. E meu estado de saúde piorava... já no fim de fevereiro, não dava para ignorar que minha saúde estava comprometida e não era só uma crise de gastrite como eu pensava.


Quando a próxima edição do Quarta Blues chegou, os efeitos da doença que consumia-me já estavam ficando salientes. Já começando a ficar com aspecto amarelado, por conta da icterícia, que evoluiria ainda mais, e ficaria assustadora. Já cogitava consultar-me com um médico, mas tal providência só foi ser tomada alguns dias depois. Mas meu estado já estava preocupante e minha resistência física, portanto, debilitada.

Mesmo assim, foi muito prazerosa a noite em que o jovem guitarrista / baixista, Kalil Bentes, foi nosso convidado especial.
Técnico, criativo e muito participativo, fez da noitada uma apresentação das mais bacanas e revivendo de certa forma, o clima que permeou o projeto em seu nascedouro em 2014, isto é, a presença de um convidado por semana e com grande desenvoltura.

Kalil foi outro convidado que também revelou-se super gente boa e na conversa, contou-nos que também era um professor de música, com muitos alunos, e um atleta, sendo praticante de Karatê de alto nível, federado e acostumado portanto a disputar competições oficiais.

Call me the Breeze" com a Magnólia Blues Band + Kalil Bentes


Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=L8ILazClEcw 

"Jumpin' Jack Flash" com a Magnólia Blues Band + Kalil Bentes
 
Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=p0spncKO8-0 
 
Foi inevitável, perguntei-lhe se tal atividade radical que usa muito as mãos com violência, não prejudicava-lhe como músico e a resposta foi das mais convincentes, explicando-me que tudo era uma questão de jeito e que a parte da força usada nas mãos, tinha na verdade um cuidado para não comprometer os dedos e a possibilidade do esporte gerar uma contusão que prejudicasse-o como músico, era nula, praticamente.
Joe Roberts  (usando chapéu preto), em ação com a Magnólia Blues Band + Kalil Bentes
 
Uma visita inesperada e super bem vinda, cantou conosco também, e foi muito legal. Tratou-se de Joe Roberts, um cantor sensacional que tem longa carreira pela noite paulistana. Joe é bastante conhecido pelos seus trabalhos como intérprete de um Bee Gees Tributo, que é um dos mais fidedignos do Brasil e quiçá do mundo.
Afinado, com muito punch, swing e experiência  de palco, sua presença para uma participação rápida só podia enriquecer a noite, e foi o que ocorreu.

"Proud Mary" com a Magnólia Blues Band + Kalil Bentes
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=lwvGSQu1Cpo
"Hey Joe" com a Magnólia Blues Band + Kalil Bentes 



Eis o Link para assistir no You Tube :

http//www.youtube.com/watch?v=6buUzL5yV7o  
"Mustang Sally" com a Magnólia Blues Band + Kalil Bentes

Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=IzMA6NQAssg 


Enfim, foi uma ótima edição do projeto e só não foi melhor pelo fato de que a cada dia, sentia-me pior, fisicamente e com tais incômodos, realmente é impossível manter o foco inteiramente na música.

Da esquerda para a direita : Kim Kehl; Kalil Bentes; Alexandre Rioli; Carlinhos Machado e Luiz Domingues. Foto : Lara Pap

Noite de 4 de março de 2015.

Na semana seguinte, recebemos o guitarrista Fernando Alge. Muito amigo do Kim de longa data, Alge já estava convidado há bastante tempo, mas a oportunidade ainda não havia surgido na agenda dele, e só agora em março de 2015, foi possível tal concretização.
Guitarrista de boa técnica e repertório amplo, Fernando Alge foi mais um dos músicos convidados desse projeto que ao plugar sua guitarra no amplificador, mostrou-se absolutamente à vontade conosco e vice-versa.


 

"Black Cat Moan" com a Magnólia Blues Band + Fernando Alge

Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=-3rUTJLDg-g 



"Double Trouble" com a Magnólia Blues Band + Fernando Alge
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=nUwnZreUtCI 


"Further on up the Road" com a Magnólia Blues Band + Fernando Alge
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=o-kB5iXcEN0 

"Stand by Me" com a Magnólia Blues Band + Fernando Alge
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=2FX9jFOsyxQ 


"Train Kept a Rollin'" com a Magnólia Blues Band + Fernando Alge
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=2_I9HTWcl-M
 
Parecendo que era um membro da nossa banda, tamanha a sua adaptação instantânea, tornou a edição, das mais agradáveis.
Isso sem contar o fato de que era / é gente boa ao extremo, portanto, sua humildade e generosidade cativou-nos de imediato.
Cris Stuani apareceu de surpresa e cantou conosco, naturalmente.

Noite de 11 de março de 2015. Já na noite de 18 de março de 2015, fizemos uma edição sem convidados. Nem mesmo o tecladista Alexandre Rioli participou dessa noite, portanto, enfrentamos a noite com o trio base dos Kurandeiros, Kim / Carlinhos / Luiz.

Nessa altura, eu já havia passado muito mal e tinha ido passar no Pronto Socorro de um Hospital. Mal diagnosticado por uma médica cardiologista desse hospital de luxo e renome (pasmem), minha situação estava piorando a cada dia e isso motivou que eu consultasse-me com um outro médico particular e submetido-me à uma batelada de exames. Aguardava o resultado de tais exames, mas estava com um mal estar horrível e minha aparência estava assustadora, tamanha a coloração amarela da minha pele e olhos, devido à icterícia. O médico suspeitava de hepatite, mas deixou claro que podia ser uma colelitíase, também, portanto, era forte a possibilidade de ter que operar com urgência. Indo além, disse-me que podia ser ainda pior, pois se uma invasão de bílis proveniente da vesícula e do fígado, chegasse ao duto biliar e pâncreas, eu corria risco de vida.

Nessa foto acima, Paulo Krüeger tocando com a Magnólia Blues Band e eu atrás, sentado, tentando colocar o meu baixo no cavalete, com dificuldade. Ainda bem que a foto está escura, pois minha cor de pele e olhos nesse dia estava assustadora...
 

Ainda esperando os exames, mas já aconselhado a fazer repouso absoluto, participei de mais uma edição do Quarta Blues com a Magnólia Blues Band, em 25 de março de 2015 e pior ainda, mais um show dos Kurandeiros, no dia 27. Sobre o show dos Kurandeiros, que foi o último que fiz antes de ser internado e submetido a duas cirurgias de emergência, já falei amplamente no capítulo dessa banda. Aqui, foco na edição desse dia 25, quando dirigi-me ao Magnólia Villa Bar pilotando o meu automóvel, mas sentindo um forte mal estar. Mesmo só levando meu baixo, pois o meu amplificador ficara com o Kim num gesto de extrema boa vontade em ajudar-me, evitando assim que eu carregasse peso e de fato, estava proibido por ordem médica e mesmo que quisesse, sentia-me fraco e com dores. Nessa noite em específico haveria uma festa fechada e o nosso evento ficou encaixado de forma estratégica, pois o organizador da noite era um velho amigo em comum para todos os membros da Magnólia Blues Band : Paulo Krüeger.

O grande Paulo Krüeger : ótimo músico, e um ativista cultural rocker ultra entusiasmado

Baixista da banda de Southern Rock / Blues Rock, "Cracker Blues", Paulo é meu amigo desde o início dos anos 2000, e considero-o um ótimo músico, e um amigo excepcional pelo caráter; capacidade de ser solidário; generoso, e também por ser um apaixonado pelo Rock, mostrando-se um agitador cultural dos mais ativos.

Claro que Paulo tocaria conosco, mas não era necessariamente o convidado do dia, como nos moldes tradicionais do nosso projeto. Tanto que nem preocupou-se em tirar músicas do nosso repertório base, comprometendo-se a tocar poucas canções. Gentil como sempre, havia levado seu set up de shows, mas acabei usando meu próprio amplificador, nesse caso um cubo mais leve do que o gabinete dele.

BR Rock com a Magnólia Blues Band + Paulo Krüeger
 
Eis o Link para assistir no You Tube :  
https://www.youtube.com/watch?v=rsKMR8t3PI8
 
Fiz a entrada sentado, pois não estava aguentando ficar em pé, muito debilitado e sentindo-me mal. Toquei, mas nem de longe foi uma apresentação boa, analisando pelo meu prisma pessoal, levando-se em conta o meu mal estar. Sei que essa edição foi ótima pelo bom público presente (até surpreendente, eu diria, com mais de setenta pessoas presentes), e também pelo entusiasmo do Paulo Krüeger, que foi o responsável pelo sucesso da noite, tanto pela produção quanto pela sua participação animada, tocando conosco.  

"Minha Vida é o Rock'n Roll" com a Magnólia Blues Band +`Paulo Krüeger

Eis o Link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=0OhoKTREu6k


Pelo meu estado lastimável de saúde naquela noite, hoje eu arrependo-me de ter participado dessa edição, porque eu tinha noção de que estava mal, mas dias depois com o diagnóstico definitivo em mãos, tomei ciência de que era muito pior do que imaginava e assim, estava correndo risco de vida e tinha mais é que estar internado num hospital e não fazendo apresentação num palco. Bem, como já salientei nos capítulos sobre Kim Kehl & Os Kurandeiros e Ciro Pessoa & Nu Descendo a Escada, a doença / internação / cirurgias e lenta recuperação posterior prejudicou essas bandas citadas, além do Pedra e do Magnólia Blues Band. Sobre o Pedra, era uma banda em que as coisas estavam paradas naquele instante e logo após o início da minha recuperação, acabei deixando-a, como já expliquei no seu capítulo específico. E sobre os Nudes de Ciro Pessoa, também vivia um momento sem atividades concretas. Portanto, minha doença prejudicou mais decisivamente os Kurandeiros e a Magnólia Blues Band.
Para saber com maiores detalhes o que ocorreu-me nesse período, deixo o link de uma matéria que escrevi e publiquei no meu Blog 1, mas sem alardeá-la na internet /redes sociais, como outras matérias que escrevo regularmente, mas sim com o intuito de deixar no ar o meu agradecimento sincero aos médicos; enfermeiros e técnicos do Hospital São Paulo, que salvaram a minha vida.

Eis o link para ler tal relato :

http://luiz-domingues.blogspot.com.br/2015/10/nao-e-por-ma-vontade-dos-profissionais.html


Sobre a noite de 25 de março de 2015, foi a última para mim na banda sob tal formato, pois com minha ausência forçada, eles mobilizaram-se para manter de pé o projeto, convidando baixistas para substituir-me, caso de Sérgio Luongo; Rey Bass e Alê Bass, os quais agradeço pela força, é claro ! E quando eu voltei a atuar com a banda, o formato do projeto havia mudado, mas sobre isso eu falo posteriormente.




Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário