Pesquisar este blog

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Boca do Céu - Memorabilia 1976 / 1979


Boca do Céu

Memorabilia 1976 - 1979 

Primeira palheta que eu, Luiz Domingues, usei nos primórdios do Boca do Céu em 1976, mas logo abandonada, com a opção pela técnica do pizzicato, que perdurou até 1991. De 1992 em diante, voltei a usar palheta, hábito que carrego até os dias atuais (2016). 


 

Troféu que o Boca do Céu recebeu pela conquista do 2º lugar no 1º Femoc, defendendo a música "Revirada", em agosto de 1977.


Letra da música "E o que Resta é a Canção", de autoria do Osvaldo Vicino, nosso guitarrista, com um parceiro de fora da banda, chamado Maciel.


Letra e Harmonia cifrada da canção "Diva", do Laert Sarrumor.


Letra e Harmonia cifrada da canção "Tudo Band", de autoria do Laert Sarrumor.



Essa série acima de fotos, corresponde às caricaturas de cinco Rockers ilustres mortos, desenhados numa camiseta branca que eu, Luiz Domingues encomendei em 1977, para o Laert Sarrumor fazer. A opção pela saída de Jim Morrison desse rol foi pelo imediatismo da morte de Elvis Presley naquele momento de 1977, quando a camiseta foi desenhada. Arte de Laert Sarrumor numa velha camiseta "Hering", que guardo com carinho.


Capa da Revista Sarrumorjovem, número 1. Escrita; desenhada; diagramada; produzida e vendida pelo Laert Sarrumor. Este primeiro exemplar é de 1976. Tal revista de Humor, no formato "Comix", motivou o Laert a usar doravante a palavra "Sarrumor" como seu sobrenome artístico.


 Segundo número da revista Sarrumorjovem, de autoria do Laert Sarrumor, e lançada em 1977.



Número três da Revista Sarrumor, aqui já extraindo a palavra "Jovem", da junção original e de autoria do Laert Sarrumor.



Número quatro da Revista Sarrumor, de autoria do Laert Sarrumor.



Número 5 da Revista Sarrumor, de autoria do Laert Sarrumor.



Número seis da Revista Sarrumor, de autoria do Laert Sarrumor.



Número sete da Revista Sarrumor, de autoria do Laert Sarrumor.



Carteirinha da Academia de Música e Arte, "AMA", onde matriculei-me em abril de 1977, visando melhorar meu nível como músico que era sofrível nessa época. Não fiquei muito tempo nessa escola, no entanto.
Carteirinha de Luiz Domingues, da "CMTC", Companhia Municipal de Transportes Coletivos, de São Paulo, indispensável para usar-se passe escolar em ônibus da cidade.  



Brasão no bolso do avental escolar da Escola Estadual de Segundo Grau, Oswaldo Catalano, que usei de 1977 a 1979, época em que trabalhei com o Boca do Céu.


Carteirinha do Conservatório Musical Bela Bartok, onde cursei um ano de aulas de baixo elétrico em 1979, mas pouco aproveitei, por uma série de circunstâncias que contarei oportunamente, através de uma crônica em adendo à minha autobiografia na música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário